Vida(s) Urbana(s)

terça-feira, 28 de março de 2017

sexta-feira, 8 de julho de 2016

domingo, 8 de maio de 2016

Para quê o esforço se os outros o dizem bem melhor #qualquer coisa

"O mundo, com todo este seu peso, esta bola sem começo nem fim, coberta de mares e de terras, toda esfaqueada de rios, ribeiras e regatos, a escorrer a aguazinha clara que vai e volta e é sempre a mesma, suspensa nas nuvens ou escondida nas nascentes por baixo das grandes lajes subterrâneas, o mundo que parece uma brutidão aos tombos no céu, ou silencioso pião como um dia o hão-de ver os astronautas e já podemos ir antecipando, o mundo é, visto de Monte Lavre, uma coisa delicada, um relogiozito que só pode aguentar um tanto de corda e nem uma volta mais, e se põe a tremer, a palpitar, se um dedo grosso se aproxima da roda balanceira, se vai roçar, mesmo de leve, a mola de cabelo, ansiosa como um coração"

Levantado do chão - José Saramago, pp. 177

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Vida(s) difíceis






Hoje andei por aqui. Tão cedo que era a única alma a vaguear pelos caminhos do parque. Nestes dias a vida sabe-me a tanto.

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

sábado, 16 de maio de 2015

Zizi





Bilú





Compreensão

Não foi porque jamais poderia ser.
Fecho a porta.
Despeço a ilusão.
Acabaram-se-me de uma vez as palavras.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Minudência(s)

E no meio de toda a polémica vou/não vais, leste/não li, gosta/nem pensar, eu só consigo pensar na tradução do titulo. Ninguém ainda percebeu que podia bem não ser sombras...

domingo, 25 de janeiro de 2015